O Skate é para todos

O skate é uma das modalidades esportivas mais democráticas que existe. Ele está sempre de portas abertas para a galera que curte o lifestyle e, seja por meio de shapes especiais ou não, qualquer um pode praticá-lo. Se o seu amor pelo carrinho for maior do que as suas “limitações”, pode ter certeza de uma coisa: o skate não vai te abandonar!

No Brasil, são muito os skatistas com deficiências que agitam os asfaltos e mandam a ver nas pistas e bowls, dando um verdadeiro exemplo desse estilo de vida, como Og de Souza e Ítalo Romano.

og1

Og de Souza é, sem dúvidas, um dos caras mais skateboard na veia. No anos 90 ele foi um dos grandes destaques da modalidade, voando nas pistas com o seu carrinho e arrancando aplausos até hoje. Quando criança, Og teve poliomielite – doença que causa a paralisia infantil – e então encontrou a superação por meio desse esporte, que acabou se tornando a sua profissão.

romano-624x416

Já Ítalo, com 26 anos de idade, Ítalo é um dos maiores nomes do skate brasileiro. Nascido em Curitiba, ele perdeu as pernas quando criança enquanto pegava carona com os amigos na traseira de um trem. Mas o skate manteve-se ao seu lado e, mesmo com todas as dificuldades, o garoto seguiu em frente.

Com a ajuda dos braços e inspirado na história de Og de Souza, ele passou a fazer o seu nome competindo em campeonatos com skatistas que não têm deficiência física e consagrando-se campeão do Paraense de Skate Amador. Em 2012, ele realizou um feito que poucos skatistas já conseguiram: dropar a tão sonhada mega-rampa de Bob Burnquist. São 27 metros de puro medo, mas isso não intimidou o skatista que provou ser o cara mais insano que existe!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>